Igreja viva nos Himalaias

Multiplicando Discípulos Entre os Menos Alcançados, os Perdidos e os Últimos

himalayas

Igreja viva nos Himalaias

Jocumeiros da Índia e outros países da Ásia formaram uma equipe pra alcançar os não alcançados nos anos 90. Desde o começo, eles queriam ver um movimento fazedor de discípulos explodir nos Himalaias. A equipe ministrou as pessoas mais carentes dentro da comunidade – trabalhadores migrantes que vieram de um país vizinho. Através de uma combinação de cuidado de saúde e evangelismo, muitas pessoas começaram a reagir. O amor de Deus foi demonstrado. Um movimento de fazedores de discípulos começou. 

As pessoas estavam desesperadas por mais. 

Quando a equipe chegou naquela área, eles viram que o povo estava desamparado e sem esperança. Eles estavam endemoniadosdoentes, e angustiados. Não tinha nenhum atendimento médico de qualidade. Os trabalhadores da Jocum Missões e Fronteiras se comprometeram a ver Deus agindo na vida deste povo. 

A equipe pregou as boas novas do evangelho de uma montanha à outra. Eles caminharam distâncias longas, andando muitas horas para compartilhar sobre Jesus com pessoas que nunca ouviram sobre ele. 

Enquanto as pessoas vinham para Jesus, o poder de Deus claramente trabalhou nas vidas dos novos convertidos. Os jocumeiros comiam com eles, dormiram em suas casas, e pregaram o evangelho para eles com paixão. Esses trabalhadores migrantes estavam com fome por algo que funcionasse. Eles ouviram as boas novas do evangelho e acreditaram. Corações se abriram grandemente ao amor de Jesus. O poder do Espírito Santo foi demonstrado por sinais e maravilhas. 

Formando uma Nova Igreja 

Os novos convertidos foram ensinados em como obedecer os mandamentos básicos de Jesus. Mateus 28:20 tornou-se vivo nessa região no Norte da Índia. Eles ouviram, creram, e obedeceram. 

“Ensinando-os a obedecer a tudo o que eu lhes ordenei. E eu estarei sempre com vocês, até o fim dos tempos”. Mateus 28-20 

Eles se juntaram para formar uma nova igreja na área feita por esse grupo étnico único. A benção de Deus estava sobre essa equipe de jocumeiros. A igreja começou a crescer com nova vida. Através da fé e da obediência, essa igreja cresceu rapidamente com a vinda de mais e mais convertidos para esta comunhão. 

Um Novo Plano 

Surgiram problemas no meio do crescimento da igreja. Haviam em torno de 30 convertidos vindo para as reuniões. Os crentes locais iam ao culto, mas não tinham participação. A equipe de jocumeiros sempre liderava o louvor e pregava, mas estava na hora de fazer mudanças. A equipe junto com o povo local chegou a um acordo. Eles decidiram que os cultos não seriam liderados pelos estrangeiros. Eles formaram três igrejas dentro de casa, que somente os nativos participavam. Cada semana, um jocumeiro encontrava-se com os anciões daquelas igrejas. Eles davam um relatório no progresso da igreja, eles oravam e faziam planos. Pessoas chaves recebiam instruções, e novos líderes começaram a ser treinados. 

O Movimento virou autossustentável 

Deus estava trabalhando em cada vida. Evangelismo e ministérios começaram a ser feitos pelos próprios crentes. Depois de pouco tempo veio a multiplicação. Estavam experimentando o começo de um movimento de fazedores de discípulos. Os crentes locais compartilhavam com generosidade uns com os outros. Saíam para pregar o evangelho com ousadia e fortes testemunhos. Frutos visíveis estavam sendo produzidos nas suas vidas. Os novos crentes tinham histórias apaixonantes das suas vidas transformadas. A igreja nas casas aprendeu a doar e o movimento virou autossustentável. Começaram a apoiar os missionários que enviavam! Intencionalmente limitaram a vinda de dinheiro de fora para ajudar o movimento a crescer.

Os crentes estavam tão gratos pelo poder de Deus que havia mudado suas vidas. Eles serviam a Jesus com paixão e zelo. Mesmo sendo pobres, dar dos seus recursos não era problema. Eles entenderam a necessidade de dar. Eles davam de si mesmos com gratidão por tudo que Deus estava fazendo no meio deles. 

Imparável 

Anciões locais foram comissionados em seu meio. Eles expandiram as amizades. Agora existe muitas regiões com uma porcentagem alta de crentes. Os testemunhos dos crentes está impactando comunidades inteiras. O movimento de fazedores de discípulos estava praticamente imparável e crescendo naturalmente. 

Certa vez, um novo convertido veio aos líderes da Jocum porque não sabia o que fazer. Depois de pregar as boas novas na sua comunidade, houve 60 conversões. “O que eu faço agora?” ele perguntou. Os líderes o instruíram e o treinaram em como discipular aquele grupo e como ensiná-los a fazerem outros discípulos. 

As igrejas em casas cresceram. Agora há dez igrejas nas casas com um total de 100 crentes batizados. Haviam equipes de igreja caseira formadas por crentes nativos saindo para plantar novas igrejas. Então não eram mais apenas os jocumeiros plantando igrejas, mas os discípulos locais estavam começando a fazer o mesmo. 

Na área onde o movimento começou, há pelo menos 18 cultos semanais e um número de igrejas nas casas crescendo rapidamente. E o movimento tem espalhado a outras regiões também. 

Crescendo pelo Mundo 

O movimento tem 100 anciões, e milhares de crentes. Os anciões do movimento desejam que alguns dos líderes tenham mais conhecimento sólido da Bíblia. Alguns dos líderes estão aprendendo a Palavra por uma escola da Jocum chamada Escola de Estudos Bíblicos. Isso ajudará o movimento a ser sustentado e fortalecido.  

“Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo,” Mateus 28:19 

A Expansão traz Dificuldades 

A visão deste movimento é que todos os crentes façam discípulos. O movimento expandiu. Milhares de crentes estão nas igrejas em casas nessa área dos Himalaias. Mas existem muitos desafios também. Um dos primeiros crentes nativos está supervisionando o trabalho nesta região. Ele quer ver discipulado forte entre os líderes e um grupo bem equipado de anciões. A oração deles é que líderes de qualidade cresçam no seu entendimento da Bíblia e que permaneçam apaixonados a alcançar novas áreas. 

É assim que começar e sustentar um movimento de fazer discípulos nos Himalaias se parece! 

Os Trabalhadores são Poucos 

Um movimento foi começado com um grande impacto, mas tem muitos grupos e áreas próximos dessa onde pouco trabalho foi feito pra alcançar os não alcançados. Precisam de mais trabalhadores, pessoas que tem a disposição pra pioneirar em novos locais igual essa equipe fez muitos anos atrás. Talvez Deus esteja movendo o seu coração para fazer parte em começar um movimento de fazedores de discípulos nos Himalaias. Comece com oração! Inscreva-se para receber notícias e motivos de oração sobre os trabalhos sendo feitos no Sul da Ásia. Entre em contato para saber mais sobre as novas áreas que precisam de equipes para pioneirar esse movimento. 

Vamos orar: “Senhor, obrigado pelo o que está fazendo entre os crentes dos Himalaias. Oramos que mais trabalhadores juntem-se à Tua colheita no Norte da Índia e outras partes do Sul da Ásia. Nós pedimos por novas equipes da Jocum, e também de outras pessoas a responderem o chamado de ir. Senhor, mobilize mais fazedores de discípulos. Deus. Amém!”

Nenhum comentário

Adicione seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Send this to a friend