Natal: Deus Abre Portas Incríveis em uma Comunidade Resistente

Multiplicando Discípulos Entre os Menos Alcançados, os Perdidos e os Últimos

kindergarten Christmas

Natal: Deus Abre Portas Incríveis em uma Comunidade Resistente

Essa emocionante história me foi contada por uma professora da JOCUM Missões e Fronteiras do Sul da Ásia. “Estávamos vivendo em uma comunidade Islâmica. Coloquei meu filho em uma escola onde a diretora era muçulmana. Todos os dias eu fazia caminhadas de oração naquela parte da cidade, pedindo a Deus para trabalhar entre os povos não alcançados ali.  Enquanto caminhava eu via muitas creches e pré-escolas administradas por muçulmanos. Orava para que Deus um dia trouxesse uma pré-escola cristã para aquela área. 

“Alguns anos mais tarde, planejamos liderar Uma  Escola de Estudos Islâmicos (EEI). A  EEI  é um treinamento especializado para jocumeiros que querem alcançar muçulmanos. Quando vimos que não teríamos alunos suficientes para tornar o curso viável, vimos que precisávamos mudar o foco. Perguntamos a Deus o que fazer. Resolvemos então treinar pessoas através de um  Neighbors Extension Course. Seria um curso mais curto específico para servir aos cristãos locais. Iríamos equipar aqueles que queriam alcançar sua comunidade muçulmana. Nossos obreiros compartilharam sobre o curso em várias igrejas que frequentavam na cidade. Sete pessoas se inscreveram.

Uma Aluna que Deus Tinha Escolhido 

“No primeiro dia, com muito entusiasmo conhecemos os alunos. Quando uma senhora se apresentou, disse que ela era a diretora de uma pré-escola, localizada exatamente na área onde eu fazia minhas caminhadas de oração!  Ela tinha uma equipe de seis muçulmanas e uma hindu. Tinham cerca de 75 crianças na escola. 

“Durante o treinamento ela abraçou a visão de alcançar os muçulmanos com quem ela convivia. Ela começou a planejar o que faria para compartilhar Cristo com aqueles com quem ela se encontrava todos os dias em seu trabalho. 

“Depois de terminado o treinamento quisemos continuar acompanhando os estudantes. Para isso, decidimos nos encontrar com eles quinzenalmente. Então fizemos juntos o  Estudo Bíblico por Descoberta, no qual praticávamos os princípios que tínhamos ensinado. Cada vez que nos encontrávamos podíamos vê-los crescendo em entendimento do coração de Deus para discipular as nações. Usávamos o termo islâmico para esse tipo de encontro – Jamat. 

Uma Ideia para o Feriado de Natal

“Com o Natal se aproximando essa mulher compartilhou uma ideia. O feriado era uma oportunidade para alcançar mais crianças e suas famílias. Ela queria promover uma versão da Escola Bíblica de Férias para eles, mas o nome não seria esse. 

“Apoiamos sua ideia e recrutamos duas professoras de Escola Dominical de nossa Igreja e mais uma moça. Depois outras duas professoras se juntaram ao nosso grupo para preparação desse programa. 

 
Treinando os Obreiros Primeiro  

“Seria melhor se envolvêssemos os empregados da escola no programa, concluímos. Para isso, treinamos os empregados e obreiros primeiro. Compartilhamos as histórias que seriam contadas no programa com as crianças. Decidimos enfatizar a história do nascimento de Jesus e algumas outras histórias sobre Seu poder de curar e operar milagres.  Isso ajudaria as crianças a entender que havia grande autoridade e poder quando oramos no nome de Jesus. Ele responde com amor e ação quando chamamos pelo Seu nome. 

“Mostramos a elas como orar de maneira adaptada à cultura muçulmana. Usamos termos que fariam sentido naquela cultura e não levantariam barreiras de resistência.  

Enquanto dávamos o treinamento para a equipe, havia um homem que estava doente e pelo qual oramos daquela maneira. Ele foi curado!  Isso contribuiu muito para fortalecer a fé de todos ali. 

Algo de Grande Importância  

“O programa começou. Por muitos dias trabalhamos juntos para ensinar as crianças e suas famílias sobre Jesus. A equipe ensaiou um teatro, juntamente com as crianças, que contava a história daquele nascimento milagroso. No dia da apresentação do teatro os pais e responsáveis vieram assistir. O salão se encheu com cerca de 150 a 200 pessoas. 

“Então pedimos a um irmão para compartilhar um pouco mais sobre o nascimento de Jesus. Ele contou como o anjo apareceu e anunciou Seu nascimento para os pastores de ovelhas.  Estávamos um pouco apreensivos acerca de como a audiência reagiria.  Mas, ao final, nos surpreendemos ao ver a plateia explodir em palmas. Eles entenderam que algo de grande importância tinha acontecido. 

Para a maioria daquelas crianças e seus pais tinha sido a primeira vez que ouviram sobre a vida e o amor de Jesus.  Isso é um começo e daremos seguimento. Esperamos começar um Estudo de Descoberta da Bíblia (EDB) com a equipe que, de coração aberto, participou do programa. Acreditamos que um dia muitos deles escolherão seguir o caminho de Jesus.” 

Glória a Deus pela maneira incrível como Ele atende às nossas orações. Anos antes, essa missionária de fronteiras pediu a Deus que trouxesse cristãos para começar uma escola na sua região.  Suas orações foram ouvidas.  Deus respondeu e levou até ela uma mulher que nunca tinha visto antes para começar uma pré-escola naquele lugar específico. Então Ele soberanamente levou aquela mulher para o treinamento e a colocou em contato com a missionária. À medida que esta equipava e lançava a visão, a mulher respondeu. Agora muitas sementes foram plantadas e corações têm respondido à mensagem do Evangelho. 

Você tem muçulmanos ou pessoas de outra fé em sua cidade?  Por que não fazer como essa obreira e começar a orar regular mente para que Deus trabalhe?  Então comece treinando outros que têm interesse em compartilhar o evangelho de uma maneira culturalmente apropriada. 

JOCUM Missões e Fronteiras oferece treinamento em como compartilhar as Boas Novas com Muçulmanos, Hindus e Budistas. Descubra mais Em Escola de Estudos Islâmicos ou  Escola de Estudos Hindus aqui. 

Nenhum comentário

Adicione seu comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Send this to a friend